3 problemas que todo contador já teve com a contabilidade rural e como resolvê-los

Assim como a atividade rural, a contabilidade é uma ciência muito antiga que evoluiu e foi aprimorada com o passar dos séculos. A tecnologia mudou a maneira como a contabilidade acontece nos últimos anos, bem como, a atividade rural.

Hoje, é inimaginável que a escrituração contábil seja feita em um livro físico, como costumava ser a poucas décadas, pois a tecnologia veio a facilitar o processo. Se por um lado, o ato de escriturar ficou mais fácil com os computadores e sistemas modernos, por outro, o volume de operações e a complexidade de cálculo de impostos e tributos é cada vez maior nas atividades comerciais.

Com a contabilidade rural não é diferente. A produção rural teve grandes mudanças com o aprimoramento constante de equipamentos e técnicas, sendo o agronegócio um dos setores de maior crescimento no Brasil. Produção e faturamento aumentaram, assim como as obrigações fiscais.

1. Contrato de exploração

Podem ser diversos tipos de exploração da atividade rural: exploração individual, arrendamento, condomínio, parceria, dentre outros. Não há empecilho no momento de realizar a escrituração, desde que a situação seja registrada em contrato. O contrato deve ser registrado no início do período declarado, portanto, verifique com seu cliente periodicamente se houve alguma mudança no tipo de exploração para que seja atualizado o contrato. Contratos com data de registro após o período escriturado não validam a nova configuração de exploração da atividade rural.

2. Documentos fiscais

Os produtores rurais são empresários, mas por não terem estrutura administrativa na propriedade rural ou por desorganização, não seguem os procedimentos que as empresas geralmente realizam. A organização e entrega dos documentos fiscais da atividade rural é uma das reclamações mais constantes dos contadores. Muitas vezes o produtor entrega os documentos com muito atraso, ou ainda, perde alguns documentos, comprometendo o resultado satisfatório da escrituração contábil.

Com o monitor fiscal da farmcont, você tem acesso em tempo real às notas fiscais eletrônicas emitida contra o CPF do produtor. Basta inserir o certificado digital A1 no sistema para realizar a baixa sem manifestação. Você elimina uma etapa do processo, dependendo somente da comprovação de pagamento por parte do produtor.

3. Rateio de receitas e despesas em exploração por mais de um produtor

Para fazer a escrituração do Livro caixa ou LCDPR, nos casos em que a exploração da atividade rural seja feita por dois ou mais produtores, é necessário fazer o rateio dos valores conforme o percentual de exploração de cada um. Caso você utilize um sistema contábil que não disponibilize uma ferramenta para configurar rateios automáticos, você deverá fazer um lançamento por produtor. Ou seja, se 10 produtores participam de uma parceria rural, você deverá fazer 10 lançamentos para cada documento fiscal.

Na plataforma da farmcont você faz a configuração dos percentuais de exploração de cada produtor nos imóveis uma única vez e o rateio é automático. Otimize o tempo de operação do seu escritório e gere o LC e LCDPR com segurança.

Principais erros ao transmitir o LCDPR Segundo a RFB

No dia 03 de março de 2021, a Receita Federal publicou uma notícia citando os principais erros cometidos ao transmitir o Livro Caixa Digital do Produtor Rural (LCDPR) no programa validador. Soma de participação em algum imóvel rural diferente de 100%; Ausência de cadastro de imóvel rural ou de conta bancária utilizada; Número de linhas…

Novidade para agricultores na Lei de Falências

No dia 24 de dezembro de 2020 foi aprovada a Lei n° 14.112, que altera as leis 11.101/2005, reguladoras da recuperação judicial, extrajudicial e da falência do empresário e da sociedade empresária, 10.522/2002, sobre o cadastro informativo dos créditos não quitados de órgãos e entidades federais, e 8.929/1994, que institui a cédula do produtor rural….

Vantagens de escriturar o LCDPR faturando menos de R$4.8 milhões

O Livro Caixa Digital do Produtor Rural – LCDPR foi instituído pela Instrução Normativa RFB Nº 1.848/2018. Em sua primeira entrega, a obrigatoriedade foi para os produtores que tiveram faturamento superior a R$ 7,2 milhões em 2019. Para o ano de 2020, a régua baixou para R$ 4,8 milhões. As modificações e novidades nas escriturações…

Deixe seu comentário